Julho Amarelo: O que você precisa saber sobre as Hepatites Virais

Apesar da campanha ser no mês de Julho, é necessário que a conscientização seja em todo o ano

Tiago Ferreira

Este mês de Julho é especialmente dedicado ao combate contra as hepatites virais. Segundo a Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), as hepatites virais é a inflamação do fígado e que pode ser ocasionada por vírus e/ou uso de medicamentos, drogas e álcool. Alguns fatores genéticos de imunidade também podem ser o causador da Hepatite.

No Brasil, as hepatites mais comuns são: Hepatite A, Hepatite B e Hepatite C. Onde, em muitos casos, as pessoas não sabem que possuem a Hepatite B/C pois não apresentam sintomas. O que pode ocasionar uma doença crônica, ou outras mais graves ao fígado, como o câncer.

As hepatites podem ser contraídas por ambientes onde o saneamento básico inexiste ou é precário; contaminação por alimentos e higiene pessoal; transmissão por sangue (seringas, lâminas de barbear, alicate de unha); de forma vertical (durante a gestação até o momento do parto) e por relação sexual sem proteção (camisinha).

Seus principais sintomas são: fraqueza, mal-estar, enjoos, vômitos, perdas de apetite, urina escura, dor abdominal e amarelamento da pele e dos olhos. E além do câncer, pode ocasionar cirrose e gordura no fígado (esteatose).

Segundo o Ministério da saúde, a Hepatite C tem cura em mais 90% dos casos, onde o tratamento é seguido corretamente. As Hepatites B e D possuem tratamento e podem ser controladas, enquanto a Hepatite A, por ser mais aguda, tem o tratamento a base de dieta e repouso.

Mas é importante ressaltar que a prevenção ainda é o melhor remédio!

Fonte: Ministério da Saúde e Federação Brasileira de Gastroenterologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *