14 de Novembro: Dia mundial do Diabetes

Data chama atenção para o alto índice de pessoas que possuem a doença, a fim de conscientizar sobre a prevenção

O CEDIBA alerta os pacientes sobre os riscos da doença e as ações voltadas para a prevenção | Foto: Reprodução / Instagram

Tiago Ferreira

O dia 14 de novembro é lembrado em todo o mundo como dia mundial do diabetes. A data foi criada em 1991 pela International Diabetes Federation (IDF) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com o objetivo de chamar atenção para os cuidados com a saúde e os riscos que a doença ocasiona ao ser humano. A data escolhida é também o aniversário de Frederick Banting, que ao lado de Charles Best, criaram a ideia que levou à descoberta da insulina, em 1922.

Segundo o Ministério da Saúde, diabetes “é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo”. A insulina é um hormônio que quebra as moléculas de glicose (açúcar) e a transforma em energia para o restante do organismo.

No ano de 2017, a OMS, juntando com o Ministério da saúde, estimou que no Brasil, cerca de 13 milhões de pessoas possuem a doença, o que vale ao alto número de 6,9% da população.

A doença não tem cura, mas tem tratamento. Os sintomas que o diabetes causa em seus portadores são: complicações no coração e nas artérias; rins; olhos e também nos nervos. A depender do nível a qual se encontra, pode levar o paciente à morte.

O diabetes pode ser classificado em:

– Diabetes Tipo 1

– Diabetes Tipo 2

– Diabetes Gestacional

A melhor forma de prevenir o diabetes é mantendo uma alimentação balanceada e saudável, praticar atividades físicas e evitar o consumo de tabaco, álcool e demais drogas.

Para maiores esclarecimentos, agende uma consulta com um de nossos especialistas em endocrinologia. Estamos lhe aguardando.

Fonte: MINISTÉRIO DA SAÚDE. Diabetes (diabetes mellitus): Sintomas, Causas e Tratamentos. Disponível em: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/diabetes. Acessado em: 11 de novembro de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *